terça-feira, dezembro 30, 2008

Humanidade

O que procuramos?
Que há entre as torturas do dia-a-dia, que nos atrai?
Nos trai e nos motiva...
Antes, havia uma sala num canto do castelo...
Evoluímos, criamos as mesmas em cadeias...
Hoje, há uma exatamente na tua sala de estar...
Que representa a sala de torturas.
O que há de tão atraente nesse caos insignificante?
Porque, essa crise de percepção?
Não dá para entender que há muito mais morte na TV?
Não compreendemos que estamos nos solapando o direito de viver?
Há diferenças entre o antes e o hoje?
Dizem a mim, os defensores da Igreja, que na Inquisição
Predominava uma arcaísmo de concepções...
E hoje, o que há?


Estamos deglutindo, dia após dia,
Um sadomasoquismo sem igual...
E, me parece, poucos desejam regurgitá-lo!
Caminhamos, a passos largos, para o abismo!
Como disse um poeta, "lactobacilos vomitados sonhando espermatozóides que não são".
Forçarei, aqui, o teu ver:
A condição de vida humana atual é, sem dúvidas, insana.
"Mas por que afirmas isto?" - perguntariam a mim.
Ora, permanecemos na frente da TV nos anestesiando contra coisas como esta aí de baixo...


Será que há muita diferença entre estes humanos em situação extrema
E os humanos que eram torturados na Idade Média?
Será que se trata de evolução do conhecimento...?
Ou seria algo mais para o autoconhecimento?
... sérias dúvidas emanam de mim...
São dívidas vívidas...
Fugidias...
Perfídia.


Um comentário:

Clara Nina disse...

poooo ate tentei esperar..mas vc n aparecia..hehe

poooo gostei mto do texto... vc ultimamente tem se indignado mto pela tv.. senso crítico se tornou moeda rara atualmente...
eu tava escrevendo um texto...q dava algumas reflexões similares pra humanidade..qndo temrinar t mostro..
beijoooo