quinta-feira, julho 23, 2009

A bela e o fora...



Ela brilhava...
Todos a olhavam...
A rodeavam sem nela encostar...
Enroscavam-se em meio às palavras...
Deduziam dizeres caleidoscópicos...
Dos lábios carnudos que sorriam...
Ó, aqueles lábios que nada queriam...
Era somente uma face tentando ser desejada por muitos...
E deu certo.

Agora, os que olhavam, se achegavam...
Diziam coisas ininteligíveis...
Cortavam uns aos outros atropelando-se...
Passavam vagueando entre um gole e outro...
Era a desejada da festa...
Todos a queriam...
Nem que fosse para olhar.
Ela se chama Maria.
"Mary", como insistia em se chamar...
Apresentou-se.

Cada cavalheiro tentava a face lhe beijar...
Mas como uma sagaz sedutora, com um fora
Fazia-os se afastar...
É como a nobre equivalente...
Dos Don Juans e Casanovas...
Sua beleza se traduzia em gestos majestosos...
Ou, quiçá, má-gestosos...

Só sei que naquela noite frondosa de céu estrelado
E recheado de cheiro de rosa,
Muitos foras a bela mandou...
Muitos "nãos" ela arriscou...
Ao final de tudo, fiquei-me a me perguntar...
Quem deseja ter o inalcançável olhar?
O que antes era desejo, tornou-se o impossível...
E a bela feriu-se de foras e de fora para dentro...
E fora embora a olhar para o chão...
Procurando os restos caídos...
De sua total solidão.

__________
1 - Imagem de minha autoria. Chamo-a de Rosas Cubistas.

2 comentários:

Leveza de ser. disse...

A imagem é fotografia ou desenho? Curiosa!
Rapaz... esta bela de lábios carnudos me despertaram interesse, ela é muito sedutora, e realmente, pretende a atenção e desejos de todos. rs

João Lins disse...

Iramaya, a imagem é uma fotografia que fiz outro dia... mas acabei brincando um pouquinho com ela... Sobre a moça, de fato os lábios carnudos são intensamente sedutores... (rs)