sexta-feira, fevereiro 27, 2009

Uma Visão Mística da Vida...


Não sou adepto de misticismos, espiritualismos e mais outros "ismos", cabe salientar aqui. Entretanto, devo admitir que uma visão holística, aquela que considera o todo, às vezes soa como algo místico e é isso que estará aqui, uma visão holística da vida e da realidade. Bem, há algum tempo comparei a vida com um pacote de gudes. Aqui, serei um tanto mais abstrato, porém serei didático o mais possível. Pois bem, vejo nossa realidade como pertencente a um todo, a Natureza. Sabemos que a Natureza obedece um equilíbrio que está fora de nosso controle. Por exemplo, o derretimento de geleiras e o aquecimento global pode ter, sim, um dedinho dos humanos, mas o controle disto está muito longe de nossa força conjunta (como se isso fosse provável!). Por que? Ora, se há catástrofes é por que a Natureza está tentando restabelecer o seu equilíbrio, pois isso é natural (mesmo que isto pareça redundante...). O equilíbrio é o que governa a Natureza e nós fazemos parte Dela. Mas nós, humanos, temos uma capacidade diferenciada que nos permite sair desse equilíbrio: podemos trabalhar com idéias. É aqui que entra uma visão "mística" da realidade. Se há um equilíbrio natural e eu posso interferir na realidade, pode ser que eu acabe desorganizando a realidade além do que sou capaz de lidar. O resultado disto são os altos níveis de estresse e sua decorrência, cânceres, gastrites, dores musculares, etc. Então sempre que eu interferir na realidade vai ocorrer estresse? Não. Só acontecerá estresse se você ainda não tiver capacidade de lidar com as mudanças ocasionadas. Assim, para mudar a realidade, necessário nos é mudar algo em nós mesmos. Cuidado com decisões associadas a emoções fortes, isto pode te levar a ter dores de cabeça (metafórica e literalmente falando) no futuro. Faça a vida andar de mãos dadas com o equilíbrio da Natureza, pois Ela é bela e ensina-nos todos os dias como devemos ser.

Abraço, a todos e a todas!

5 comentários:

Gênesson Honorato disse...

João,
não sou muito adepto também dessa idéia do mítico. Porém, se você conciderar o sistema integrado, com partes que se apoiam umas nas outras pode-se de fato fazer tal afirmação. Falos de evolução dentro desse sistema então, temos que perguntar o poruque de a evolução do ser humano chegou a esse nível de complexidade racional e assim inferir sobre o todo nesse movimento de homeostasia.

Gênesson Honorato disse...

não tire conclusão do falos viu man...rssrs é falamos......rsrsrrsr
me ferrei...!

Lu. disse...

=)

Mas como nos resguardar de emoções fortes?

.

João Lins disse...

Oi, Lu!! Penso que nos resguardar de emoções fortes seja muito difícil, apesar de um amigo me inspirar a pensar que um caminho de equilíbrio interno ameniza essas vivências fortes. Porém, aconselho que vivamos fortes emoções positivas e, qnd sob a pressão de emoções negativas, o melhor é não tomar decisões. Decidir sob pressão normalmente gera sérios prejuízos no futuro.

Leveza de ser. disse...

Eu tenho porém uma visão mística da Natureza. Só de pensar Vida penso no outro plano. Somos muito mais que apenas corpo e razão. Há as forças. E elas quem as move? Quem dá a corda inicial que move a força e que a inicia e a joga no real? É algo muito superior e que nossa limitação humana não permite entender. A explicação não encontro em religião, mas encontro na própria natureza que nos instiga a pensar nas forças espirituais e cósmicas que regem partes que não se colam sem essa ligação espiritual.