terça-feira, julho 14, 2009

Objetivo: Apaixonar-se


Tenho um objetivo comigo...
Viver em estado de paixão...
O tempo todo caminhando...
O tempo todo com pés no chão...

Coração na estrada da vida...
Peito que caleja, mas não massifica...
Deseja sempre o beijo ardente...
Deseja, sente...

Se ressente de um mundo insano...
Mas e daí, quem passa por fora desse plano?
Arrisco dizer que todos se incediaram...
Todos incendiarão!

Queimando como o caos...
O metal... o canal...
Fundem-se em pleno gozo paranóico...
Incidente paradoxal...

A paixão irá caminhar...
Passará despercebida...
Mas quando voltar trará saudade...
Da doce partida...
Do mover lento e lúgubre...
Do sentir simples e sincero.

Meu coração se fecha e vive a paixão...
Sorri e chora, mas de vontade de explodir de alegria...
De abranger a vida como um todo...
De toda a paixão se mover e mover o tempo todo...

Mover o universo em peso...
Tenso, insistente e preciso...
Necessário a si...
Paixão sentida pelo todo...
O Cosmos que há em mim.

E viverei...
Em estado eterno de paixão...
Sendo guiado pelo coração...
Que chora ao sangrar...
Mas que derrama e espalha verdades necessárias...
Que vive, graceja e almeja o maior dos amores...
Aquele que virá...
O que, de longe, está a me esperar...

2 comentários:

Gabriella disse...

Caro, meu caro, que saudades de tuas palavras.!

um beijo.

AlmaMinha disse...

Saudações,
e parabéns pelas palavras (sempre e sempre).