segunda-feira, novembro 01, 2010

D'um Mar...

 
Amar é estar preso à liberdade de prender-se a alguém que nos deixa livres...
Porque, se preso e parados estamos, cedo morreremos...
O vôo só pode ser efetuado em espaço aberto...
E amar é semelhante a voar...
Difere-se apenas num ponto só, pois amar é a dois...
Como um voar de mãos dadas...

Em pleno abismo cair...
Sentindo o livre cair...
O livre ser, de um ser em si para o outro...
Amar é estar livre em prisão solta do coração de outro alguém...
Quando o coração próprio apropria-se do voar...

As asas são o vento...
Os olhos, a apreensão...
A vontade de ter...
De ser, enfim...

Amar...
É mar em sua imensidão...
É ar, é luz, é vôo na escuridão...
Donde a confiança se torna parca iluminação...
Que cresce quanto mais se avança...
Quanto mais se vai, mais força alcança...

É crer-se resignação...
Que faz o bem querer por pura vontade...
Puro desejo de bem querer...
De bem sentir...
De ser-se para alguém...
O amor.

5 comentários:

Clarinhaaa disse...

João Lins,
sua passagem pelo meu blog foi tão sutil e marcante quando essas terras que vim conhecer.

Adorei o seu blog, e particularmente, esse ultimo texto!
Amar é uma coisa tão leve e intensa, tão sutil e marcante quanto suas palavras para defini-las!

Gostei daqui, e devo visitá-lo mais vezes!!!

beijinhos
ah... tá sol ai na terra da alegria? ;)

Barbie californiana disse...

Olá, João,

Seu blog continua encantador, com textos e fotos sincronizando a essência de seus pensamentos, fazendo com que o leitor se envolva. E foi por este mesmo motivo que resolvi indicar seu blog com um selo de qualidade, se quiseres, depois é só passar no meu blog pra pegar.

P.s. Este seu último texto, é tão sublime quanto o amor. Adorei!

beijussss, bom começo de semana e boas festas! ;)

Nathalia Lobo disse...

Bom João Lins, a algum tempo estou te devendo um comentário. Reafirmo o que já foi citado aqui; teu comentário lá no blog sinceramente serviu! Consegui me achar capaz por alguns instantes.

Agora, visitando seu blog reforço minha opinião: você certamente sabe o que escreve. Quase senti a sinceridade desse teu texto aqui, e esse sabor docinho do amor.. Parabéns!

Nathalia Lobo disse...

Oi João! Certamente senti sua sinceridade aqui do outro lado! Considerando a complexidade do tema, você fez um texto incrível. Não poderia ser melhor.. Parabéns!

Maria Luisa Fickelscherer disse...

Ahhh João, que demais... quanta reflexão sobre um sentimento que tantas vezes me deixa confusa, esse tal amar em liberdade... aff nunca sei até onde vai esta liberdade ou esta prisão no coração de alguém... lendo seu texto parece tão fácil, mas pra mim ainda é tão complexoooo!!!
Amo seus textos, retratam aquilo que eu queria dizer!
Beijo grande, Luisa!