sexta-feira, março 11, 2011

A Guia



Que a poesia te guie...
Que, como águia, te voe...
Como água te chova...
Que te ampare como um conselho de amor...
Que a poesia faça de ti um ser sincero em si...
Um ser que quero assim...
Cheio de amor por si...
Cheiro de flor, enfim...

Que a poesia, meu bem, te abasteça...
Que aquela dor se torne em riso...
Que o olhar indeciso se torne aprendizado preciso...
Acerca de como melhor sorrir sem perder o siso...
Que as palavras penetrem ao ser...
Voem, nadem, sussurrem vozes de carinho...
Aconchego daquele jeitinho...
Tal qual um beijo de passarinho...

Eu sei, Maria, é difícil...
Mas olhe para ti, és, já, poesia, menina!
És poetiza da flor, das palavras, das letras...
Olha só que coisa foi acontecer...
Quando do nada advém um ato...
Insano, não cordato...
Ativa-me esta poesia...
Que é para ti.

Que a poesia te guie, águia.

5 comentários:

marden disse...

Oi, João! Cheguei até aqui por uma indicação da Aline. Gostei. Vou linkar lá no caos. E voltar pra ler mais certamente. abraço

João Lins disse...

Oi, parceiro!
Venha sempre.
Aproveito para saber de qual Aline você se refere e pedir para q vc disponibilize o acesso ao "caos".

Abraço,

João Lins.

marden disse...

João, ela cursa história em Ouro Preto. Se não me engano também segue seu blog. O endereço do caos é http://outronome.blogspot.com/

Passa lá!
abraço

Maria Luisa Fickelscherer disse...

Me rendo aos encantos de suas palavras...ops e tão belas e ainda para mim?? Que demais ler... e adivinha me arrancou um largo sorriso... obrigado querido João, que tanto me ensina com seus versos e junções de palavras...um belo dia de sol pra vc!!! Beijos!

Maria Luisa Fickelscherer disse...

Impossível não passar por aqui me senti envolvida por esta poesia tão profunda... parece que me conhece, que me visita, que me vê... seus versos... seu íntimo!!!