quarta-feira, agosto 20, 2008

Filosofia Prática: Tubarões devem, necessariamente, comer peixinhos?



Dias de quarta-feira, pela manhã, um amigo meu (Itamar) e eu fazemos um trabalho voluntário, dando aulas de Filosofia para 8ª série. Isso se seguiu por conta de vermos a incapacidade de entendimento lógico da vida por parte do alunado de 2° grau que tivemos contato. Estamos falando de ensino público, evidentemente. Bom, o que me incitou a compartilhar com vocês é o fato de hoje a reflexão ter desencadeado motivações para a ação. Trabalhamos "O Homem é um Ser Político", que traz como ilustração, uma pequenina estória chamada "Se Todos os Tubarões Fossem Homens", e a trabalhamos como tema. A discussão levou-nos a questionar quem são os indivíduos que lucram com certas crenças como a que a maioria das pessoas têm... a de enriquecer. O interessante é que chegamos, juntos, a uma conclusão arriscada (mas para algo muito bom): ludibriam-nos com a ilusão de nos tornarmos ricos, para que, com isso, busquemos o sucesso individual; mas isso é um problema? Claro que não! A questão perversa é que soma-se a isto o egoísmo, logo temos individualismo (egoísmo + individualidade). Mas isto é um problema? Claro que não! O problema é que com isto agindo em nossa psique, não temos perspectiva de ação coletiva. E como peixinhos podem vencer tubarões se não for pela via da coletividade?

Um comentário:

ju disse...

Obaaa! Eu também quero aula de Filosofia primo!! Adoro!! :D